terça-feira, 23 de junho de 2009

“A Serviço de Deus”


Não se assuste com a foto ao lado. Não precisa fazer o sinal da cruz!

Não estou escrevendo nenhum filme de terror ou suspense, apenas venha viajar um pouco...

“Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?...

Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo”. 1Corintios 15.55,57




Em minhas andanças pelo trânsito de São Paulo, tenho percebido que ultimamente estou cruzando bastante com carros funerários. Os supersticiosos de plantão já diriam “Xiii, boa coisa não deve vir por aí, hein, vamos orar por você...” Mas que bom que para nós crentes a palavra superstição está fora de nosso vocabulário, não é mesmo?

Você já se atentou para o que está escrito nestes carros funerários? Não? Então observe bem da próxima vez que cruzar com um destes no trânsito, não tenha medo, não precisa virar os olhos para o outro lado, nada irá te acontecer, eu garanto. A não ser que você se distraia no volante...

Bem, em um destes carros estava escrito assim: “A Serviço da Funerária ”. Interessante, eu pensei. Daí, comecei a fazer naquele momento algumas analogias, em relação a nós cristãos.

Pensei em como seria interessante se nós tivéssemos estampado em nossas têmporas, algo bem parecido. Algo como: “A serviço de Deus – Comitiva da Vida”. A diferença seria que, ao invés de estarmos levando morte, estaríamos levando vida, e vida em abundância aos mortos espiritualmente.

Já notou quanta gente vai atrás de um cortejo fúnebre? Ás vezes são dezenas de milhares de pessoas, todas tristes e angustiadas pela perda, muitas dizendo que gostariam de estar no lugar do morto. Mas como seria bom se estas mesmas pessoas estivessem seguindo um “cortejo da vida”, centenas de milhares de pessoas alegres, cheias de vida (espiritual), cantando e tocando trombetas!

E nós? Nós realmente podemos estar à frente desta comitiva da vida, basta nos colocarmos à serviço de Deus, que Ele nos usará tremendamente para a sua obra.

Deus nos deu vitória sobre a morte, através de Jesus Cristo e nos deixou uma grande ordenança – que levemos o Evangelho a toda criatura. O Evangelho que dá vida (espiritual) em abundância.
Assim como Maria Madalena, nós precisamos de ousadia para obedecer a Deus e proclamar o evangelho.
Graça e Paz!!!
Enê

8 comentários:

Rodrigo disse...

Nossa nunca tinha pensando nisso, adorei o texto Enê, parabéns...

Carlos on 23 de junho de 2009 10:33 disse...

Parabens Enê.
Lendo seu texto me lembrei do filho da viuva de Naim, quando o cortejo da vida se encontrou com o cortejo da morte. Que nós possamos sempre estar neste cortejo da vida.
Abraço, em Cristo
CHF

Anônimo disse...

Lindo, Enê! Bela analogia...
Bjs, Ana Paula.

Anônimo disse...

NEM PRECISA FALAR NEH...
VC SEMPRE COM PALAVRAS ABENÇOADORAS
TEXTO MARAVILHO...NOS DISPERTA,QUE POSSEMOS ESTAR SEMPRE À SERVIÇO DE DEUS ...
E QUE DEUS CONTINUE A ABENÇOA-LA
UM BJO
RAQUELZINHA

Anônimo disse...

Enê, muito boa analogia. Que Deus te abençõe. Clau e Jé.

Anônimo disse...

É Enê, inicialmente forte e ao fim ALEGRE! gosto dessas analogias é bom enxergar o lado bom das coisas, e mais transformalas em boas, talvez ver um cortejo não me deixe tão triste de hoje em diante. Parabéns!

Kaike

Anônimo disse...

Enelice,
Congrats my dear. Nice thought!!!
The picture is very familiar to me. London Bridge - London.
What a place....!!!!
God bless ya!
Binho

vivian on 23 de junho de 2009 22:21 disse...

Enee...mtO bom, viu?
Devemos mesmo pensar mais nas coisas à nossa volta e tomarmos mais atitudes; ao invés de ficarmos com o conhecimento SÓ pra nós, né? Uma verdadeira lição!
Um beijo,
Vivi.

 

GRUPO DE JOVENS IECUSP. Copyright 2009 All Rights - Powered by Jesus